Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \19\UTC 2014

Nós, a felicidade!

10431496_931216143562061_5994391620686132235_n
“Um brinde ao Blues, ao Jazz, ao amor e aos namorados”

Muito já escrevi aqui sobre o amor que sentia por outras pessoas, que na época era imortal, eterno… realmente foi, enquanto durou!
Hoje estou em outro relacionamento, e não são diferentes as juras de amor, o bem querer, a animação por estarmos juntos. Mas há um diferencial: temos vontade de fazer tudo isso dar certo! Mais que coragem, mais que qualquer coisa, há a vontade, há o querer… o céu é o limite para quem pensa assim.
Quero deixar claro a todos os leitores que coloquei definitivamente uma pedra em todo o meu passado, e mudei minha visão do presente, e consequentemente as ações para o futuro. Com essa mulher, a Karla, tudo está ficando mais bonito, diferente, especial, único… e tudo porque queremos que seja assim. Queremos fazer dar certo como nunca antes experimentamos, tanto eu quanto ela. Merecemos isso!
Ninguém sabe como será daqui um mês, daqui um ano, uma década, mas enquanto estivermos com esse pensamento, estaremos juntos, vivendo, curtindo, sendo!
Nos encontramos do modo mais improvável que pudesse ser, e nas gritantes diferenças encontramos as mais improváveis semelhanças, e isso nos aproximou. Nada e nem ninguém diria que ficaríamos juntos, e que começaríamos um relacionamento, e hoje estamos aqui, assumindo publicamente e muito felizes.
Ela curte Rock, Blues e Jazz. Eu curto Pop, Sertanejo e Baladas Românticas.
Ela admira o Kiss, Aerosmith e Bon Jovi. Eu admiro Laura Pausini, Tiziano Ferro e Andrea Bocelli.
Ela gosta de preto, vermelho e roxo. Eu prefiro laranja, bege e verde.
Ela come de tudo. Eu faço restrições.
Ela sai bastante. Eu sou mais caseiro.
Ela fala com as mãos. Eu escondo as minhas no bolso.
Ela, produtora de moda. Eu, em busca da definição correta.
Ela, ousada, autêntica, determinada. Eu, receoso e tímido, mas esforçado.
Ela tem animais de estimação. Eu, nem mesmo um aquário de plástico.
Ela, o combustível. Eu, o veículo.
Ela, a força. Eu, a atividade.
Ela, a razão. Eu, a emoção.
[…]
Nós, a felicidade!

Não existe regras para casais serem felizes. Existe vontade, apenas isso!
Obrigado Karla por estarmos em sintonia com toda essa vontade.
Eu amo você!

Read Full Post »

Que se danem os príncipes!

sanvalentinadamoficial1

Encontrei esse texto em outro blog e achei interessante. Então, que se danem os príncipes:

Hoje um cara perguntou:
“Ique, estou saindo há três meses com uma mulher. Sou muito gentil, um cara legal. Muitas mulheres dizem que eu sou um príncipe. Mas não sinto que ela está apaixonada por mim. Eu queria entender.”

Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você abriu a porta do carro.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
antes de abir a porta do carro,
você der aquele amasso.
Sabe, de surpresa.
Você a prende na porta,
e ela arrepia inteira.
Mas lembre-se,
não abra a porta sempre.
O repetitivo cansa.
O espontâneo,
encanta.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você enviou uma mensagem.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
no meio da tarde você ligar e,
fala baixinho um monte de sacanagem.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você a levou para um lugar.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
você a tirou pra dançar.
E com dois passos e um olhar,
a fez sonhar.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você lhe deu um brinco.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
antes de dormir, você deu um beijo e,
a fez sorrir.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você dormiu até o amanhecer.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
você ficar acordado,
até ela adormecer.
E meu velho, pode ter certeza.
Mesmo morrendo de sono,
quando ela fechar os olhos,
você vai dar um sorriso bobo.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você chegou na hora marcada.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
deitou ao lado dela e,
de luz acessa e cara lavada,
a fez se sentir segura e amada.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você a deixou em casa.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
você a fizer dar aquela risada exagerada.
Sabe né?
Aquela que faz ela se sentir apaixonada.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes que,
você colocou uma música no rádio.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
você fizer o coração dela bater mais rápido.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você deu um presente.
Ela irá se apaixonar pelas vezes que,
você não for ausente e,
tiver coragem de dizer o que sente.
Mas lembre-se,
não minta.
Uma hora,
o coração honesto,
reconhece a covardia.
Uma mulher,
não se apaixona pelas vezes
que você a chamar de linda.
Ela irá se apaixonar pelas vezes,
que você mostrar as estrelas e,
cantar a sua música favorita.
Ah meu velho,
como fazer você entender?
Uma mulher,
não se apaixona por coisas óbvias.
Ou em vão.
Ela se apaixona assim,
quando você tem algo que,
da vontade de amor de novo.
E de novo.
E isso é tudo.

Read Full Post »

E se for ela?

Depois de tudo que já passei (e o leitor tem vaga ideia), quando na minha vida imaginaria conhecer ela? Que se desliza e me atropela, que fala e me faz sorrir, que aparece e se esconde, que vai embora e que fica, que é pergunta e é resposta? Que está tão dentro da minha vida e ao mesmo tempo está tão fora dela?

Eu a encontrei de novo, mas com outro rosto e outro nome diferente e outro corpo, mas continua sendo ela, que outra vez me leva, nunca me ignora. Seja o que queira Deus que seja! E se for ela?

Diferente, divertida, bem humorada, rockstar, experiente, culta, linda. Essa é ela, que caiu de paraquedas e me envolveu de uma forma que não deu pra controlar. E se for ela?

Pop, sertanejo, blues, jazz, rock… De verdade, não importa! A vida é cheia de estereótipos sujeitos à preconceitos tolos e sem fundamento. Dependendo do meio em que vivemos construímos imagens distorcidas das coisas e das pessoas, seguindo uma verdade patética de alguém que não teve conhecimento ou destreza para aceitar ou explicar aos que estavam ao redor o quão significativo e diferente pode ser aceitar e conviver com o diferente. E nesse meio, no tão oposto de mim, ela atraiu meu olhar, e agora não dá mais para ignorar e me perguntar… e se for ela?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: